Pastore Car Collection

ver filtros
Categorias
Fabricante
Ano
Opcionais

Ford F1000 XL 4.9i

Cancelar oferta

Oferta para o veículo F1000 XL 4.9i 1998

Cancelar compartilhamento

Ford F1000 XL 4.9i

  • Informações Gerais

    Marca: Ford
    Modelo: F1000 XL 4.9i
    Ano Fabricação/Ano Modelo: 1998/1998
    Cor: Vermelho Oxford
    Portas: 2
    Quilometragem: 44.513
    Dimensões - Comp./Largura/Altura (mm): 5006/1890/1780
    Ocupantes: 3
    Valor: R$ 100.000,00

  • Mecânica e Segurança

    Combustível: Gasolina
    Motor: 4.9i - 6 Cilindros
    Potência: 148 CV
    Velocidade Máxima: 155 Km/h
    Câmbio: Manual - 5 Velocidades
    Tração: Traseira
    Aceleração 0-100km/h: 14,2 Segundos
    Freios: Disco Dianteiro e Tambor Traseiro
    Rodas: R15
    Direção Hidráulica: Sim

  • Acessórios/Opcionais

    Sistema de Som: Rádio AM/FM + Toca Fitas

  • Informações Extra

    País de Origem: Brasil

ATENÇÃO! Devido a grande rotatividade em nosso estoque, se faz necessário a consulta diretamente em nossa loja para certificar de que o veículo ainda se encontra sob nossos cuidados. O valor do anúncio deve ser confirmado, pois o mesmo pode ter sido ajustado em nossa loja e ainda não ter sido modificado neste site. Obrigado pela compreensão. Pastore Car Collection.

Observações

Ford F1000 XL Cabine Simples 4.9i 1998/1998 na cor Vermelho Oxford. Veículo raro estado de conservação com manual do proprietário e chave reserva!

Motor Ford dianteiro, longitudinal, 4.9L (4.913cm³) - 6 Cilindros. Potência de 148 CV (109 kW) a 3500 Rpm. Torque de 34,5 Kgfm a 2400 Rpm

Com a F-100, a Ford inaugurou em 1957 o segmento das picapes grandes nacionais. O V8 da marca sempre foi referência de força em utilitários até que, em 1979, surgiu a F-1000. O zero a mais no nome indicava seu motor a diesel, de quatro cilindros e capaz de levar 1 000 kg. Ela foi uma resposta à D-10 da Chevrolet, lançada no mesmo ano, quando as duas marcas passavam por um processo de atualização de seus motores.

O da F-1000 era o D229-4 de 83 cv, da MWM, que produzia motores para tratores. A economia no bolso era de 40% em relação ao V8, que saiu de catálogo no mesmo ano. Ela manteve a carroceria que a F-100 adotava desde 1971. Mesmo sendo bem mais cara que a irmã F-100, que continuava em linha, a F-1000 chegou a ser vendida com ágio no início. Trazia freio a disco na dianteira, servofreio e direção hidráulica opcional.

O aspecto mais rural durou até meados dos anos 80, quando veio a febre de picapes nas cidades, fossem elas transformadas (convertidas para cabine dupla ou SUV), fossem antigas customizadas como hot rod. Os modelos de série ganhavam acabamento esportivo para atrair o público mais jovem, como faixas laterais de cores vivas e rodas diferenciadas.
Para 1991, veio a versão Turbo, com 119 cv.
Em 1993, chegou a tração 4×4
Para 1996, a F1000 ganhava um novo e potente motor a gasolina de 4.9 litros com seis cilindros e 148 cavalos – dotado de injeção eletrônica.
Essa história de força e versatilidade só teria fim em 1998, ao dar lugar à F-250 e se tornar a picape que ensinou ao povo da cidade os prazeres de guiar um veículo que deu tanta alegria no campo.

Outros veículos sugeridos: