Pastore Car Collection

ver filtros
Categorias
Fabricante
Ano
Opcionais

GM Monza S/R

Cancelar oferta

Oferta para o veículo Monza S/R 1988

Cancelar compartilhamento

GM Monza S/R

  • Informações Gerais

    Marca: GM
    Modelo: Monza S/R
    Ano Fabricação/Ano Modelo: 1988/1988
    Cor: Vermelho Bonanza
    Portas: 2
    Quilometragem: 33.500
    Dimensões - Comp./Largura/Altura (mm): 4530 /1690/1330
    Ocupantes: 5
    Valor: R$ 65.000,00

  • Mecânica e Segurança

    Combustível: Álcool
    Motor: 2.0 S
    Potência: 110 CV
    Velocidade Máxima: 168 km/h
    Câmbio: Manual - 5 Velocidades
    Tração: Dianteira
    Aceleração 0-100km/h: 11,5 Segundos
    Freios: Disco Dianteiro e Tambor Traseiro
    Rodas: Liga Leve R14
    Direção Hidráulica: Sim

  • Acessórios/Opcionais

    Bancos: Recaro
    Trio Elétrico (Vidro, trava e espelho elétrico): Sim
    Sistema de Som: Rádio AM/FM + Toca Fitas

  • Informações Extra

    País de Origem: Brasil

ATENÇÃO! Devido a grande rotatividade em nosso estoque, se faz necessário a consulta diretamente em nossa loja para certificar de que o veículo ainda se encontra sob nossos cuidados. O valor do anúncio deve ser confirmado, pois o mesmo pode ter sido ajustado em nossa loja e ainda não ter sido modificado neste site. Obrigado pela compreensão. Pastore Car Collection.

Observações

Chevrolet Monza S/R 1988/1988 na cor Vermelho. Veículo impecável, premiado em vários eventos, possui manual e chave reserva!

Motor dianteiro, 4 cilindros, transversal, 1988 cm³, 2 válvulas por cilindro, carburador de corpo duplo, refrigeração a água, a álcool. Potência de 110 cv a 5 600 rpm e torque de 17,3 mkgf a 3 000 rpm.

Mais que o visual esportivo, o hatch se diferenciava dos outros Monza pelas alterações mecânicas.

Ao fim do ano-modelo 1980, o Opala SS teve sua produção encerrada e deixou saudades. Já sem Ford Maverick GT e Dodge Charger R/T, o mercado brasileiro de esportivos de série passou a dispor apenas de modelos médios, como VW Passat TS e Ford Corcel GT, e compactos com esportividade mais no visual que na essência, como o Fiat 147 Rallye.

Os anos trataram de confirmar essa tendência, com a chegada do Ford Escort XR-3 e do VW Gol GT de 1984. A estreia do Monza S/R para 1986 reafirmava essa tradição.
Com quatro anos de mercado, o Monza hatch andava ofuscado pelo sedã, que era oferecido nas versões duas e quatro portas. Com o S/R, o hatch conquistava seu lugar ao sol com um visual diferenciado das versões mais simples.

Faróis de milha, spoiler dianteiro, para-choques pretos com friso vermelho (e uma larga faixa mantendo o padrão nas laterais), rodas de liga leve com desenho exclusivo, retrovisores da cor do carro e aerofólio. Ele também foi o primeiro nacional a ter lanterna de neblina.

Por dentro os bancos eram Recaro e a grafia dos instrumentos, vermelha. Vidros e retrovisores externos eram elétricos.

Graças a um carburador de corpo duplo e um novo coletor de admissão, o S/R rendia 10 cv a mais que os demais Monza, 106 cv (Gasolina) no total.

O escapamento com saída maior proporcionava um ronco mais encorpado, o câmbio foi encurtado (nas relações e na alavanca), os amortecedores ganharam rigidez e os pneus eram da série 60, em vez de 70.

Para 1988, o Monza hatch só estava disponível como S/R. Ele voltava com nova grade, com frisos só horizontais e lanternas da versão Classic.

Outros veículos sugeridos: