Pastore Car Collection

ver filtros
Categorias
Fabricante
Ano
Opcionais
Vendido

Dodge Charger R/T

Dodge Charger R/T

  • Informações Gerais

    Marca: Dodge
    Modelo: Charger R/T
    Ano Fabricação/Ano Modelo: 1979/1979
    Cor: Bege Cashmere
    Portas: 2
    Quilometragem: 31.000
    Dimensões - Comp./Largura/Altura (mm): 4960/1810/1390
    Ocupantes: 5

  • Mecânica e Segurança

    Combustível: Gasolina
    Motor: 5.2 V8
    Potência: 208CV
    Velocidade Máxima: 193Km/h
    Câmbio: Manual - 4 Velocidades
    Tração: Traseira
    Freios: Disco Dianteiro
    Direção Hidráulica: Sim

  • Acessórios/Opcionais

    Ar Condicionado: Sim
    Sistema de Som: Rádio Original de Fábrica

  • Informações Extra

    Placa Preta: Sim
    País de Origem: Brasil

ATENÇÃO! Devido a grande rotatividade em nosso estoque, se faz necessário a consulta diretamente em nossa loja para certificar de que o veículo ainda se encontra sob nossos cuidados. O valor do anúncio deve ser confirmado, pois o mesmo pode ter sido ajustado em nossa loja e ainda não ter sido modificado neste site. Obrigado pela compreensão. Pastore Car Collection.

Observações

Raro Dodge Charger R/T 1979/1979 na cor Bege Cashmere/Marrom Sumatra, veículo com Certificado de Veículo Antigo de Coleção n°9110 (Placa Preta)! Carro em ótimo estado de conservação, restaurado seguindo os padrões de fábrica! Apenas 180 unidades fabricadas desse modelo!
Motor 318pol³ (5.2 litros) V8
Com a frase "O lado emocionante da vida", em setembro de 1978, a várias vezes finada Chrysler do Brasil deu uma "virada de mesa" em sua linha de produtos "grandes", já para a chamada linha 1979: mudou a frente e a traseira dos modelos, lançou duas linhas luxuosas -Magnum e LeBaron- e modificou completamente o seu esportivo, o Charger R/T. Assim, sua linha de V8 ficou composta por Dart, Magnum, LeBaron e Charger R/T.
Caracterizado até 1978 pelas extensões das colunas traseiras, que tinham nítida inspiração nas lanchas dos anos 60, o Charger passou a ser, na verdade, pouco mais que um "upgrade" do Dart. Era o prenúncio do fim que se avizinhava, com a recente aquisição da marca pela Volkswagen do Brasil.
Desprezado pelos fãs mais ardorosos dos Charger, que enxergam no modelo de 1979 uma espécie de "ovelha-negra" da linhagem, na verdade é o Dodge mais raro fabricado no Brasil; o modelo teve baixíssima produção (segundo dados da própria Chrysler menos de 200 foram produzidos). Isso torna indispensável a atenção sobre este Charger, quase uma obrigação para os antigomobilistas, em especial neste momento de reencontro dos colecionadores ou novos colecionadores com a história da indústria nacional. Este ano de 1979 representa o de maiores modificações recebidas no Charger desde seu lançamento, em 1971, apesar de muitos considerarem um retrocesso em termos de esportividade. Não é assim que pensamos.
Pintura em dois tons era o grande diferencial do Charger R/T 1979. 
O Charger R/T 1979 manteve o mesmo motor 318V8 de 5.212 cm3, com 208 cv de potência a 4.400 rpm (chegou a ter 215 cv mas foi reduzida por conta da diminuição da taxa de compressão de 8,4:1 para 7,5:1, possibilitando o uso de qualquer tipo de gasolina da época). Mas melhor que potência, o torque dá o tom nos motores Dodge V8: nada menos que 42 kgm de torque a 2.400 rpm, ou seja, muito torque já em baixas rotações.
A caixa de câmbio é Clark, manual de quatro marchas, com alavanca no console central. Tem engates muito suaves e precisos.

Dodge Charger RT 1979 (1).JPG

Outros veículos sugeridos: